Cruzeiro no Alasca: 6 razões para não deixar de fazer

Cruzeiro no Alasca

Cada vez mais, turistas se organizam para fazer cruzeiros e explorar destinos incríveis e exóticos espalhados pelo mundo

O Alasca vem sendo procurado como uma alternativa para os lugares que já se tornaram “padrão”. Sua combinação especial de beleza natural singular com cultura e tradição histórica nativo-americana fazem de uma viagem para lá uma experiência única na vida.

Escrevemos este texto para ajudá-lo a descobrir todas as razões para não deixar de fazer um cruzeiro no Alasca, a “última fronteira” dos Estados Unidos. Descubra:

1. Beleza natural inesquecível

Cruzeiro no Alasca

Nosso país é rico em belezas naturais incríveis, com praias de tirar o fôlego, florestas deslumbrantes e cânions e lagos únicos. Por que, então, fazer um cruzeiro para ver natureza?

O Alasca oferece visuais e panoramas que nós não temos aqui no Brasil.

São florestas temperadas intocadas e repletas de árvores preservadas, nas quais é fácil encontrar animais como renas e alces. São geleiras de um tom azul profundo e singular, e de uma magnitude que impressiona até brasileiros que já viajaram por todo o mundo. São cidades de um charme único, paradas no tempo e, ainda assim, integrantes da “última fronteira” dos Estados Unidos.

Tudo isso pontuado pela visita de baleias, águias-americanas e ursos negros, que podem ser avistados de seu quarto confortável, em um navio de cruzeiro que oferece toda comodidade.

2. Conforto e luxo singulares

Cruzeiro no Alasca

Luxo e conforto em um Cruzeiro no Alasca único

O navio Norwegian Bliss, que fará a sua viagem inaugural em junho de 2018, oferece todo o luxo e conforto para seus hóspedes.

Ao todo, o navio de cruzeiro possui 25 restaurantes, entre principais e de especialidades que podem ser explorados em diversos horários do dia pelos passageiros. Dois lounges privativos ficam à disposição dos hóspedes que querem relaxar e tomar um drink após um dia de aventuras.

Com complemento ao visual selvagem e a diversão única oferecidos pelo Alasca, o Norwegian Bliss ainda oferece um parque aquático com toboáguas e escorregadores de múltiplos andares, um campo de laser tag inspirado em naves espaciais e uma pista de corrida de karts ao ar livre.

Quem quer relaxar pode curtir as várias saunas e piscinas aquecidas e um spa que oferece 24 tratamentos estéticos diferentes.

Um cruzeiro no Alasca é uma forma cômoda e prática de explorar esse destino tão exótico.

3. Não será o mesmo para sempre

Cruzeiro no Alasca

A beleza selvagem do Alasca pode não ser a mesma daqui a alguns anos, com o aumento da temperatura do planeta.

Algumas das geleiras já apresentaram um rápido aumento no derretimento. Em alguns dos parques nacionais, por exemplo, grades marcam o ponto até onde o gelo chegava e é possível ver uma grande diferença.

As chances do Alasca continuar para sempre com o visual intocado e com a natureza preservada, infelizmente, são pequenas. Por isso, aproveite e visite esse lugar incrível antes que ele nunca mais seja o mesmo.

4. Conhecer pessoas novas e diferentes

O Alasca é um destino tão singular e inusitado, que costuma ser visitado por pessoas de todas as faixas etárias e de todos os lugares do mundo. Um navio de cruzeiro que explore esse local vai levar de jovens a idosos, passando ainda por pessoas de meia-idade.

Fazer um cruzeiro no Alasca, no Norwegian Bliss, é ter a chance de trocar experiências e de conhecer pessoas de outras culturas e idades.

Seja durante os jantares no navio, seja nas opções de entretenimento, você com certeza sairá dessa experiência com novas amizades.

5. Descobrir vários lugares de uma só vez

O território do Alasca é permeado por ilhas e ilhotas. O estado é quase um arquipélago onde algumas das melhores atrações são acessíveis somente por meio de barco ou avião, já que estradas são uma raridade na região.

Juneau, na verdade, é a única capital dos EUA a não ser ligada para o resto do país via rodovias.

Por conta dessa “inacessibilidade”, conhecer o Alasca pode ser uma aventura que envolve voos curtos e jornadas em diversos barcos. Não é o que acontece quando você faz esse trajeto em um navio de cruzeiro.

Explorar esse paraíso é muito mais simples quando você não precisa se preocupar com como vai chegar até seu próximo destino. Faça um cruzeiro no Alasca, aproveite a vista e relaxe em um navio que oferece todo o conforto e comodidade.

6. Curtir o país antes e depois de fazer o cruzeiro

O Norwegian Bliss zarpa de Seattle, no estado de Washington. A cidade é uma das mais cosmopolitas dos EUA e é o berço de grandes empresas como Boeing, Microsoft e Starbucks.

Seattle também é a cidade natal de músicos americanos legendários, como Jimmi Hendrix e Kurt Cobain. Bandas como Nirvana e Pearl Jam começaram a fazer sucesso em apresentações nos pequenos bares locais.

Uma vantagem única de fazer um cruzeiro no Alasca é a possibilidade de curtir esse pedaço dos EUA que ainda é pouco visado por turistas brasileiros.

Aproveite para explorar o Pike Place Market e deixe sua goma de mascar na parede de “chicletes” deixados pelos visitantes locais. Suba até o topo da Space Needle e tire fotos maravilhosas do Monte Rainier. A oportunidade de fazer isso antes ou depois de explorar a beleza selvagem do Alasca em um cruzeiro só deixam a experiência ainda mais legal.

Está convencido de que um cruzeiro no Alasca é a única coisa que falta para tornar sua vida completa? A Ativa Turismo oferece pacotes e oportunidades especiais para aqueles que querem fazer este passeio. Entre em contato conosco e descubra!