A maior geleira do mundo: descubra onde fica e como visitá-la

A maior geleira do mundo

Já imaginou conhecer a maior geleira do mundo? Saiba onde fica e quais os principais atrativos

A maior geleira do mundo concentra boa parte de todo o gelo do planeta Terra. Ela fica na Antártida e possui 435 km de comprimento, 96 km de largura e uma profundidade de 2.500 metros, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

É preciso ter espírito aventureiro para visitar a maior geleira do mundo, conhecida como Lambert. Para fazê-lo, será necessário enfrentar uma longa jornada em direção a uma região isolada da Antártida, utilizar equipamento especial e contar com o apoio de guias turísticos.

Por fim, com o objetivo de preservar a maior geleira do mundo e de evitar acidentes, há um limite máximo de dois navios por ano na região.

Mas, se seu sonho é conhecer essas verdadeiras obras de arte da natureza, não é preciso ir até à Antártida ou explorar somente a maior geleira do mundo. Existem outros pontos visitáveis espalhados pelo globo. Confira alguns no texto abaixo!

O que são geleiras?

A maior geleira do mundo

Antarctica’s Lambert Glacier Foto: Reprodução/National Geographic

Geleiras são grandes blocos de gelo, que se movimentam por cima de rochas gigantescas. Ao contrário do que se pensa, elas nunca estão paradas. Por conta de seu peso massivo e da gravidade, as geleiras estão em constante locomoção.

Elas foram formadas com a ação do tempo, por meio do acúmulo e do depósito de neve e, geralmente, correm em direção a algum lago, mar ou rio. A maior geleira do mundo formou-se com o depósito de neve que caiu há milênios de anos e que nunca derreteu.

Durante as movimentações das geleiras e conforme o gelo fricciona a rocha, as montanhas são esculpidas. O resultado é um formato de ferradura, que cria um panorama único.

Com o aumento das temperaturas do planeta, as geleiras vêm sofrendo um pouco. O derretimento do gelo causa quebras em suas superfícies e os grandes blocos acabam sendo divididos em pedaços menores. Se a geleira se localiza próximo ao oceano, por exemplo, é essa quebra que cria os icebergs.

A imensidão azul e gelada de uma geleira passa ao turista uma sensação de grandeza e de calma, que pode ser interrompida pela visão impressionante e pelo ruído da quebra dos blocos de gelo. É uma experiência única.

Quais são as principais geleiras visitáveis do mundo?

Existem muitas geleiras visitáveis no mundo, confira abaixo algumas delas:

  • Geleira Mendenhall, Estados Unidos

A Geleira Mendenhall está localizada a apenas 19 km de Juneau, capital do estado americano Alasca. Esse é um verdadeiro ponto turístico local. Mendenhall, apesar de não ser a maior geleira do mundo, é com certeza uma das mais bonitas.

Há um bosque e um lago com o mesmo nome nas proximidades da geleira e os visitantes podem fazer uma caminhada leve pela região, chegando muito perto do grande paredão azul.

Perto da Geleira Mendenhall está a Nugget Falls, uma cachoeira com visual impressionante e que pode ajudá-lo a dimensionar o tamanho do gelo. O resultado é um panorama de tirar o fôlego.

Se quer aproveitar a Geleira Mendenhall com uma adrenalina extra de aventura, você pode agendar uma curta viagem de helicóptero e sobrevoar a imensidão do campo de gelo em uma aeronave.

Também é possível curtir um passeio de trenó puxado por huskies siberianos e ter um gostinho de como os colonizadores do Alasca faziam suas viagens!

Com 19 km de extensão, Mendenhall é a mais extensa do Alasca e uma das maiores geleiras do mundo.

  • Fiorde Tracy Arm, Estados Unidos

O Fiorde Tracy Arm fica no Alasca, próximo a Juneau, e reúne uma série de pequenas geleiras, além de uma floresta incrível.

O maior atrativo de Tracy Arm é a natureza exuberante da região. Em um pequeno passeio de barco pela área é possível observar baleias, ursos negros, focas e leões marinhos em seus habitats naturais.

A Geleira Sawyer, por exemplo, possui um tom singular de azul. Alguns navios de cruzeiro que visitam a região costumam cercar a região, oferecendo um panorama único.

  • Geleira derretida (Monumento Nacional dos Fiordes Nebulosos), Estados Unidos

É possível ver os resultados de uma geleira que derreteu a milênios de anos no Monumento Nacional dos Fiordes Nebulosos, localizado em Ketchikan, Alasca. As montanhas singulares da região foram esculpidas pelos movimentos do gelo e causam um cenário impossível de resumir em palavras.

  • Perito Moreno, Argentina

A maior geleira do mundo

Perito Moreno, na Argentina

A Perito Moreno também é a maior geleira do mundo, só que em extensão horizontal. Localizada no Parque Nacional Los Glaciares, a Perito Moreno possui uma estrutura de passarelas que permite sua observação bem de perto.

É impossível visitar a Patagônia sem dar um pulinho em Perito Moreno!

Como posso visitar geleiras?

Já deu para perceber que o Alasca possui natureza exuberante e visuais únicos, sendo conhecido por suas geleiras. Para visitar a região é necessário realizar um bom planejamento.

Juneau é a única capital americana que não está ligada ao resto do país por meio de rodovias ou ferrovias. Chegar até lá é possível apenas via aviões ou barcos.

Uma opção que permite explorar diversas cidades do Alasca e conhecer geleiras variadas é fazer um cruzeiro que percorra toda a região costeira do estado. O navio Norwegian Bliss, por exemplo, fará viagens de 7 dias começando em junho de 2018. O roteiro inclui cidades como Ketchikan, Juneau, Skagway e Victoria, na Columbia Britânica, Canadá.

Os cruzeiros no Alasca são realizados somente no verão e as temperaturas são amenas, ficam em torno dos 20 °C. Você usará roupa de frio somente quando realizar suas tão sonhadas visitas às geleiras.

Para visitar as geleiras mencionadas no texto ou para elaborar seu roteiro personalizado e fazer sua viagem dos sonhos ao Alasca, entre em contato com a Ativa Turismo. Nossos especialistas poderão ajudá-lo a planejar uma jornada inesquecível!