A próxima temporada de esqui no Hemisfério Norte é repleta de surpresas

O inverno está quase começando no Hemisfério Norte e logo mais os flocos de neve vão cobrir toda parte de cima do planeta. E que tal fazer planos para aproveitar a temporada de esqui em grande estilo? Não sabe esquiar? Não importa, com instruções rápidas você vai sair deslizando e se sentir mais seguro. Podemos te garantir, a sensação é ótima.

As estações de esqui oferecem monitores de plantão, mas se preferir você pode aproveitar o tempo com outras atividades não menos prazerosas, como snowboard, trenó ou até algo mais singelo: fazer boneco de neve com as crianças, na certa é diversão pura.

Se quiser aproveitar confortavelmente a temporada de esqui, destacamos dois destinos na América do Norte:

Aspen

Imagine um pequeno e antigo vilarejo com construções do século XIX e no entorno montanhas cobertas de neve. Esse é o cenário de Aspen, localizada no Colorado, Estados Unidos. Por si só, a cidade já é um charme. Sua arquitetura de época, as ruas estreitas, que ficam menores quando estão com neve, seus restaurantes variados, bares e os pontos de encontro fizeram a fama da cidade. É claro que as 300 pistas de esqui para praticantes de todos os níveis, do mais experiente ao iniciante ajudaram muito. Pessoas de diversas partes do mundo, incluindo famosos e milionários, vão a Aspen porque a cidade reúne requinte, sofisticação, excelentes serviços e atrações para todos os gostos.

O grande número de pistas se deve porque Aspen está localizada próxima às Montanhas Rochosas as mais próximas à cidade são quatro delas: Aspen Mountain, Aspen Highlands, Buttermilk e Snowmass. Cada uma com descidas de diversos níveis para você aproveitar toda a emoção quando estiver esquiando. Serão minutos de descida que elevam o nível de adrenalina de qualquer um. Já pensou, você deslizando na neve, desviando de árvores ou rochas que estão pelo caminho? Acredite, a experiência é incrível. Conheça um pouco mais sobre as montanhas ao redor de Aspen:

Aspen Mountain: Se você tiver experiência com esquis é nela que você vai usar toda sua habilidade. As pistas são mais íngremes e descer em uma delas de qualquer ponto, vai exigir mais do esquiador. As pessoas que ficam nos bares e restaurantes aos pés da Aspen Mountain ficam observando os praticantes e a cada manobra mais empolgante, aplaudem.

Aspen Highlands: Os esquiadores locais preferem esta pista porque oferece graus de dificuldade para todos os níveis, desde as mais acentuadas até as mais íngremes.

Buttermilk: Esta aqui é para quem está começando a se aventurar em cima dos esquis. Se este for seu caso, saiba que as pistas são tranquilas e mais vazias. Nem se preocupe com os tombos, a maioria por ali, está aprendendo.

Snowmass: As pistas são longas e largas, condições importantes para poder esquiar com segurança e a certa velocidade. É a mais democrática, porque são vistos todos os tipos de praticantes: crianças, adultos, pessoas de mais idade, esquiadores mais experientes e quem nunca teve contato com os esquis.

 

Whistler, no Canadá

Se você esticar até o Canadá precisa conhecer a simpática cidade de Whistler. Esse pequeno vilarejo foi literalmente construído para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em 1960 porque o lugar oferecia as condições ideais para as disputas. Ladeada pelas montanhas Whistler e Blackcomb, chamadas carinhosamente de ‘montanhas gêmeas’ foram construídas diversas pistas de esqui para as competições, além de estrutura para outras modalidades. O legado dos jogos de inverno ficou e a cidade tornou-se um polo de turismo, mesmo com o término dos jogos.

Só o caminho até a cidade já vale a pena. É um dos percursos mais bonitos que existe para chegar a uma estação de esqui. A estrada tem o mar de um lado, do outro são vistos os picos cobertos de neve. Cachoeiras formadas pelo derretimento do gelo, que também fazem surgir diversos lagos, e um bosque que abriga aves migratórias. É um espetáculo da natureza que reúne todas essas paisagens em um só roteiro.

As duas montanhas possuem 39 pistas e é difícil escolher por onde começar a descida. Mas não se preocupe, as duas estão ligadas por um teleférico, chamado de Peak 2 Peak, e o trecho percorrido é tão alto que dá arrepios. Em compensação, a vista é maravilhosa.

Entre uma descida e outra, você pode repor as energias em um dos restaurantes instalados nas montanhas. Observar a paisagem coberta de neve através das janelas durante a refeição é digno de cartão postal.

Depois que a neve derrete, as pistas de Whistler recebem as bikes e muitas pessoas em busca de aventura sobre duas rodas. Os praticantes de mountain bike descem a toda velocidade, saltando obstáculos, desviando de árvores, evitando buracos que só quem gosta de adrenalina consegue encarar.

A temporada de esqui no Hemisfério Norte reserva muitas formas de diversão e atividades, seja na movimentada Aspen ou na simpática Whistler. Em qualquer uma que escolher como destino, saiba que o importante é aproveitar o cenário branquinho coberto de neve, afinal, é uma experiência totalmente nova para quem vive em um país acostumado ao clima quente, como nós.

 

 

Ativa | Fale com a gente e faça sua viagem.